Polícia

Após estuprar cachorro, homem abusa da enteada de 10 anos e oferecer presentes pelo silêncio dela

Um homem de 53 anos foi preso suspeito de estuprar a enteada de 10 anos de idade após abusar sexualmente de um cachorro, em Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, após cometer os abusos, padrasto disse à vítima que daria presentes a ela se ela não contasse do ocorrido para ninguém. Estupro foi descoberto pelo pai da criança, que disse ter percebido um comportamento estranho na filha.

O G1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito.

Segundo a delegada Renata Vieira, da Delegacia de Proteção à Criança e ao adolescente de Trindade, o estupro ocorreu enquanto a mãe da criança havia ido trabalhar.

“Ela [vítima] relata que o padrasto foi levar a mãe dela para o trabalho, isso por volta de 4h30. Ela disse que quando ele voltou para casa, ela percebeu que ele estava praticando atos sexuais com o cachorro da casa, então ela fingiu que estava dormindo. Depois, ele foi para cima dela e passou a praticar atos libidinosos também com ela”.

“Ela disse que tentou fingir que continuava dormindo, mas começou a doer e foi o momento em que ela gritou, certamente foi o momento em que ele tentou fazer penetração nela”, disse a delegada.

O homem foi preso, em Trindade, um dia após o crime. De acordo com a delegada, o caso chegou à Polícia Civil depois que o pai da menina percebeu que ela estava nervosa. Segundo ela, ao questionar a filha, ele soube dos abusos e procurou, imediatamente, a delegacia da cidade.

A investigadora disse que a menina mora com o pai e estava passando fim de semana na casa da mãe.

“Depois do estupro, ele mandou ela tomar banho, levou ela para casa do pai dela, pediu para ela guardar segredo. Disse que seria um segredo dos dois e que ele daria presentes para ela enquanto ela ficasse em segredo. Só que o pai dela disse que quando ela chegou em casa, ela estava muito nervosa e, ao questioná-la, ela revelou o estupro”, disse a investigadora.

Após o caso chegar à Polícia Civil, foi solicitado um laudo, cujo resultado, conforme a delegada, confirmou o abuso sexual ainda. Após a comprovação, a corporação representou pela prisão do suspeito e cumpriu o mandado na manhã de terça-feira.

De acordo com a delegada, o homem deve responder por estupro de vulnerável. Ele foi encaminhado, já na segunda-feira, para a unidade prisional da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar